Vendas do Dia dos Namorados nos shoppings devem crescer 52%

Vendas do Dia dos Namorados nos shoppings devem crescer 52%

As vendas dos shoppings no Dia dos Namorados neste ano devem ser, em média, 52% maiores do que no mesmo período do ano passado, de acordo com estimativa da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). A principal razão para essa perspectiva de recuperação das vendas está nas flexibilizações para o funcionamento do comércio.

Em 2020, apenas 69% dos shoppings estavam abertos nessa época. Agora, em 2021, a situação é bem diferente: apenas 3% estão fechados.

Já na comparação com 2019, ano que antecedeu a chegada da pandemia, as vendas do setor ainda devem ser 23% menores.

Dos 601 shoppings do País, 19 estão fechados, enquanto os demais 582 estão abertos. Mesmo os que estão abertos, porém, funcionam com algum tipo de restrição, como horário e fluxo reduzidos, segundo levantamento da Abrasce atualizado até esta terça-feira (8).

Se confirmada, a perspectiva de aumento de 52% nas vendas em 2021 ante 2020 representará uma injeção de R$ 780 milhões no faturamento do setor na semana do Dia dos Namorados, uma das mais importantes do ano para o comércio brasileiro.

Gasto médio de R$ 230

A previsão é que os consumidores gastem nos shoppings, em média, R$ 230 com presentes, o equivalente a uma alta de 17,3% em relação ao ano passado, quando o gasto médio foi de R$ 196.

Entre os presentes femininos mais procurados, estão itens de perfumaria e cosméticos, seguidos de chocolates e joias. Para presentes masculinos, os itens mais procurados são artigos esportivos, relógios, vestuário e acessórios.

Para incentivar as vendas, os shoppings também estão lançando mão de outras formas e canais de vendas, como serviços de entregas (82% dos casos), drive-thru (75%), marketplace e vendas online (63%) e armários para retirada (21%). Além disso, 79% dos shoppings consultados no levantamento da Abrasce vão fazer promoções para o uso desses canais, como sorteios e vale-compras.

 

Crédito: Mercado & Consumo
Imagem: 

Mantenedores do FGVcev