Profissionais de tecnologia estão mais requisitados no varejo, avalia Revelo

Profissionais de tecnologia estão mais requisitados no varejo, avalia Revelo

O avanço da tecnologia trouxe consigo novas ferramentas e oportunidades de trabalho. Além de modificar as tradicionais áreas tech, o mercado varejista também aumentou sua demanda por profissionais para lidar com atividades que envolvem inúmeras funções. Criação de sistemas, uso de inteligência artificial e até mesmo codificação de dados são algumas das possibilidades de atuação nesta área.

Para quem quer ter mais chances de seguir carreira nesta área, a Revelo listou as três profissões de tecnologia mais buscadas pelas empresas do setor de varejo na plataforma. Confira:

Engenheiro de Software

Este profissional é o encarregado pelo projeto, desenvolvimento, teste e manutenção de sistemas, aplicativos e programas. Nesta área, o responsável aplica princípios da engenharia e linguagem de programação para desenvolver soluções que cumpram funções específicas. As atividades vão desde projetar e realizar a manutenção de sistemas de software, gerenciar projetos de software, até arquitetar o design estrutural dos programas e escrever e testar códigos. Hoje, a remuneração de um Engenheiro de Software varia entre R$ 4.130,00 para juniores e R$ 8.068,00 para seniores, dependendo da base de linguagem, conhecimento, habilidade, modelo de trabalho e experiência.

Desenvolvedor Back-end Sênior

Nos bastidores do varejo, o Desenvolvedor Back-end é o especialista que trabalha na parte invisível de um site, aplicativo ou programa. O profissional também pode atuar na movimentação de informações entre sistema e servidor, como armazenamento de dados, segurança e demais funções que não são visíveis para o usuário. Para este cargo, conhecimento técnico e pensamento analítico são habilidades indispensáveis. Entre as principais responsabilidades, pode-se destacar: criação de banco de dados para sites, aplicativos e programas, além de análise e interpretação de estatísticas e dados, avaliação de eficiência e velocidade e correção de falhas e bugs. O salário médio para o nível Sênior é R$ 12 mil.

Cientista de Dados

Como ainda não existe uma formação acadêmica para esta função, muitas pessoas das  áreas de Estatística, Economia ou Ciência da computação atuam nesta profissão. A base das tarefas utiliza dados para decifrar, compreender e explicar fenômenos, como por exemplo, padrões de comportamento, opiniões e buscas realizadas na web. Por meio da organização e análise das informações, é possível ajudar a empresa a tomar decisões importantes, personalizar algoritmos e até mesmo oferecer um melhor atendimento ao cliente. Dentre suas responsabilidades, o Cientista de Dados elabora modelos e algoritmos para prever resultados, atua na implantação de ferramentas de dados, como Python e SAS na análise de dados, e auxilia na busca por padrões e tendências em conjuntos de dados. O salário pode variar entre R$ 6.750,00 para juniores e R$ 10.229,00 para seniores, dependendo da base de linguagem, conhecimento, habilidade, modelo de trabalho e experiência.

 

Fonte: Mundo do Marketing
Imagem: Pexels

Mantenedores do FGVcev