Entrada agressiva do Magalu no Rio movimenta cenário do varejo no País

Entrada agressiva do Magalu no Rio movimenta cenário do varejo no País

A entrada agressiva do Magalu no Rio de Janeiro, com a abertura de 23 lojas em um único dia e a previsão de chegar a 50 unidades até final deste ano, é similar a utilizada na chegada da rede em São Paulo há 13 anos. Na época, foram inauguradas 50 lojas no mesmo dia.

A campanha de lançamento foi feita pelo apresentador global Fauto Silva, o Faustão. Desta vez, a chegada do Magalu ao Rio será protagonizada pela cantora Anitta e pela Lu, influenciadora virtual da empresa. “O Rio de Janeiro é o segundo maior mercado do Brasil e é claro que o Magalu quer estar lá, por outro lado, esse mercado também é um dos mais complexos do Brasil para operar”, analisa Eduardo Yamashita, COO do Grupo GS& Gouvêa de Souza.

O abastecimento das lojas será feito por um Centro de Distribuição de 30 mil m² quadrados e 28 pontos de cross-docking, que garantirão a rapidez das entregas. Atualmente, 50% das entregas feitas pelo Magalu são feitas em até um dia.

Importância dos pontos físicos

Embora as vendas pelos canais digitais tenham avançado na pandemia e representem dois terços do total, Yamashita, destaca que os pontos físicos têm papel importante na estratégia da empresa, pois permite um ganho de escala logo no primeiro dia de operação, equilibrando assim a estrutura de custos da companhia nesse mercado.

“Os pontos físicos do Magalu são fundamentais na estratégia da empresa pois tem papel de suportar a logística de última milha dos canais digitais, além de gerar conhecimento de marca e se tornar um ponto de conexão com os consumidores”, diz.

Fundada em 1957 na cidade de Franca, interior de São Paulo, Magazine Luiza opera hoje 1 113 lojas físicas, distribuídas por 819 cidades de 21 estados. A entrada no Rio de Janeiro acelera a estratégia de expansão orgânica e leva aos clientes do Rio de Janeiro todos os benefícios do seu ecossistema, como o Cartão Luiza, o Retira Loja e a Troca Multicanal. Como combina os estoques das lojas às entregas de seu e-commerce, a companhia fica com suas vendas online mais fortes onde tem mais pontos físicos.

“A chegada das lojas também irá acelerar o Parceiro Magalu no estado. Com ele, milhares de pequenos varejistas analógicos do Rio de Janeiro poderão usar a plataforma do Magalu para cadastrar seus produtos e vender online, contando com todo o apoio das lojas nesse processo, além de serviços como logística e pagamentos”, diz o diretor financeiro e de relações com os investidores, Roberto Bellissimo Rodrigues, em comunicado.

Movimento contrário

Em movimento contrário, a varejista carioca Casa & Video anunciou a chegada ao mercado paulista. Fundada há 33 anos no Rio de Janeiro, a marca pretende inaugurar 15 lojas até o final do ano nas zonas Norte, Sul, Leste, Oeste, Centro, ABC Paulista e região. A estratégia da companhia é triplicar o tamanho em cinco anos (de 2021 a 2025). A expectativa é que a operação em São Paulo participe com 18% do faturamento da companhia neste plano de expansão.

Fonte: Mercado & Consumo
Imagens: Divulgação

Mantenedores do FGVcev