Efeito “Fadinha”: medalhas em Tóquio impulsionam surfe e skate no varejo

Efeito “Fadinha”: medalhas em Tóquio impulsionam surfe e skate no varejo

Por Filipe Prado

As modalidades de surfe e skate estrearam nos Jogos Olímpicos apenas nesta edição e já estão se tornando uma febre no Brasil. Impulsionadas pelos medalhistas brasileiros em Tóquio, as buscas por produtos ligados a esses esportes cresceram consideravelmente nesta semana.

Segundo um levantamento realizado pela OLX, a busca pelo termo “skate street”, modalidade em que a “Fadinha” Rayssa Leal, 13 anos, ganhou medalha de prata, cresceu 153% entre os dias 25 e 26 de julho em relação ao mesmo período do mês anterior. A empresa também registrou aumento de vendas de skate em 51% e para skate longboard em 67%.

O brasileiro Kevin Hoefler também foi prata no skate street olímpico e contribuiu com a “febre” do skate brasileiro. Ainda de acordo com a OLX, o interesse por skate elétrico subiu 20% no período, enquanto apenas o termo “skate” teve aumento de 102% nas buscas.

“As medalhas conquistadas pelo Brasil no skate vêm sendo um incentivo para que as pessoas experimentem novas práticas esportivas, e os dados da nossa plataforma refletem essas tendências. O crescimento do segmento de compra e venda de itens usados indicam a reinvenção do modelo de consumo e reflete os novos hábitos dos brasileiro”, explica Andries Oudshoorn, CEO da OLX Brasil.

A Decathlon também confirma a popularidade do skate nesta semana: houve um crescimento de 75% das vendas no segmento de skate entre domingo (25) e quarta-feira (28) em relação ao mesmo período do mês anterior.

Contudo, o surfe também vive seu momento de popularidade com a medalha de ouro conquistada por Ítalo Ferreira no Japão. As vendas de pranchas de surfe aumentaram 41% em 26 e 27 deste mês em relação aos mesmos dias de junho na OLX.

 

Fonte: Isto É Dinheiro
Imagem: Reprodução Instagram Rayssa Leal

Mantenedores do FGVcev