Copa aquece o mercado de cervejas

Copa aquece o mercado de cervejas

Setor projeta crescimento de 8% nas vendas, atingindo 15,4 bilhões de litros; vendas de artigos esportivos também devem crescer na Black Friday

Com a proximidade da Copa do Mundo do Catar, que acontece entre 20 de novembro e 18 de dezembro, a indústria da cerveja se prepara para o evento que é considerado o maior do setor, pois reúne duas paixões dos brasileiros: a cerveja e o futebol. Após as restrições impostas pela pandemia da Covid-19, será um momento de celebrar, de encontrar a família e os amigos para assistir aos jogos, com o ineditismo de ser realizada em um mês mais quente.

De acordo com um levantamento realizado pela empresa de pesquisa de mercado Euromonitor International para o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja – (Sindicerv) em 2021, o volume de vendas do setor foi de 14,3 bilhões de litros, um crescimento de 7,7% ante a 2020.

Para este ano, as projeções apontam para um incremento de aproximadamente 8% em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo um volume de vendas em mais de 15,4 bilhões de litros, consolidando o país como o terceiro maior fabricante, atrás de China e EUA.

Antes da pandemia esse segmento, conhecido com on-trade, totalizava 62% do consumo da bebida, enquanto o off-trade, pontos de venda como supermercados, hipermercados, mercearias, dentre outros que não são especializados em consumo de cerveja no próprio ambiente) girava em torno de 38%, segundo dados da empresa de pesquisa de mercado Euromonitor International, encomendada pelo Sindicerv.

Durante a pandemia, em 2021, com as restrições de funcionamento de bares, o consumo migrou para dentro de casa e o off-trade subiu para 41,6%, totalizando 5,9 bilhões de litros de cerveja comercializadas, enquanto o desempenho do consumo de cerveja fora do lar passou a registrar 58,4% – o que representa 8,4 bilhões de litros.

Apesar de ainda representar uma parcela discreta do consumo total do mercado, a categoria de cerveja sem teor alcoólico foi considerada uma das mais bem-sucedidas nas vendas ao varejo em 2021. Segundo levantamento da empresa de pesquisa de mercado Euromonitor International para o Sindicerv, esse segmento registrou volume de 284,6 milhões de litros, um aumento em 44% em relação ao ano anterior.

Já levantamento da Awin mostra que o fato de a Black Friday ocorrer simultaneamente à Copa gerou um crescimento de cerca de 147% nas vendas de artigos esportivos: já foi registrado um recorde mundial de vendas de camisetas de seleção, na comercialização da nova camiseta oficial da Seleção em agosto, por exemplo.

 

Fonte: Monitor Mercantil
Imagem: Unsplush

Mantenedores do FGVcev