Shopping esperam crescimento nas vendas de Dia dos Namorados. Expectativa são para compras de última hora

Shopping esperam crescimento nas vendas de Dia dos Namorados. Expectativa são para compras de última hora

Os shopping devem movimentar cerca de R$ 4,2 bilhões durante os dias 6 e 12 de junho, uma estimativa de crescimento de 20% sobre a mesma data de 2021, segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). O levantamento foi realizado com os empreendedores entre os dias 25 e 31 de maio de 2022 com o objetivo de entender as perspectivas do setor em relação à comercialização, fluxo de visitantes, ticket médio, entre outros indicadores para a data. 
 
Se os dados se confirmarem, os shoppings deverão ter ainda um faturamento 8% superior ao Dia dos Namorados de 2019. Para os shoppings ouvidos na pesquisa, 95% têm expectativas positivas para a data e 67% acreditam que as vendas devem superar os resultados de 2019. A perspectiva é que em 2022 o ticket médio seja superior a R$ 214,00. Espera-se, portanto, um aumento de 5,4% em relação ao valor médio das vendas registradas no mesmo período de 2021, que foi de R$ 203,00.
 
Entre os produtos que mais devem ser comercializados, estão: perfumaria e cosméticos (95%), joalheria (80%) e vestuário (79%), que devem ser os mais comprados pelos homens; já o público feminino deve buscar itens de vestuário (95%), artigos esportivos (68%) e calçados (68%). Sobre o fluxo de visitantes, 75% dos respondentes disseram que o número será igual ou maior que em 2019, ou seja, em relação ao período pré-pandemia. Para os que esperam um aumento do fluxo, o incremento será de 14%, em média.
 
Ações para atrair o público

Para o Dia dos Namorados de 2022, os investimentos dos shoppings estarão concentrados nas tradicionais campanhas promocionais: Sorteio (30%), Compre e Ganhe (21%) e Ganhe e Concorra (16%). Entre os prêmios mais citados estão os relacionados a experiências a dois, como: vale viagens e vale jantares. Já para as promoções que envolvem distribuição de brindes, as principais categorias mencionadas são: chocolates e doces; bebidas alcóolicas, como vinho e champagne; além de perfumes e cosméticos.
 
Presentes de última hora

Prática comum entre os brasileiros, o presente do Dia dos Namorados também fica para última hora. É o que aponta a pesquisa “Tendências e Insights para o Dia dos Namorados” realizada pela Macfor, agência full service de marketing digital. Esse comportamento social pode, inclusive, influenciar na escolha do presente.

Segundo Fabrício Macias, co-CEO e responsável pela condução do estudo na Macfor, em 2021, o aumento nas buscas por presentes aconteceu uma semana antes, alcançando o pico de interesse no dia anterior à data. Segundo o especialista da agência, as marcas devem aproveitar essa tendência e concentrar seus investimentos em mídia nas duas semanas que antecedem a data. 

Presentes versus Experiências

A partir dessa semana, o volume de buscas por presentes tende a aumentar. Historicamente, a maioria dos casais que vai presentear se prepara com cerca de duas semanas de antecedência, muito por conta dos prazos de entrega de e-commerce. No geral, em 2021, houve crescimento na busca por experiências no Dia dos Namorados, especialmente aquelas fora de casa. 

Ainda segundo o levantamento, os consumidores das regiões Sul, Sudeste e Nordeste tendem a preferir experiências no Dia dos Namorados, enquanto os apaixonados do Norte e Nordeste costumam ser mais românticos na data e capricham nas buscas por mensagens especiais para a ocasião. Já o interesse pela palavra “jantar” cresce mais de 108% no período de 01 a 12/06. Só nos dois dias anteriores à data, há um aumento percentual de 78%, sendo o maior período de buscas por este termo ao longo de todo ano.

 

Fonte: Mundo do Marketing
Imagem: Pexels

Mantenedores do FGVcev