Decathlon cria serviço de compra e venda de produtos usados

Decathlon cria serviço de compra e venda de produtos usados

O consumo de produtos usados pelos brasileiros aumentou durante a pandemia. Um levantamento do Sebrae do ano passado mostrou que o número de estabelecimentos especializados em produtos de segunda mão aumentou em 48,58%. A prática traz benefícios econômicos para quem compra e para quem vende, mas também reflete uma preocupação com o meio ambiente e com o consumo consciente, que também cresce no país.
 
Pensando nos novos hábitos dos consumidores, a Decathlon criou o Decathlon Circula. O novo serviço tem como objetivo promover a compra e venda de produtos esportivos usados, incentivando os esportistas a pensar sobre a economia circular adquirindo produtos de second hand.

Além de ampliar o catálogo de produtos esportivos em um mercado em constante crescimento, a novidade reforça também o posicionamento de marca engajada com o planeta. O lançamento de serviços sustentáveis é um dos pilares do projeto de sustentabilidade da rede, junto com o nosso compromisso de ter 100% de produtos ecodesign até 2026.
 
O projeto se cruza com a missão da marca de tornar o prazer e os benefícios do esporte acessíveis ao maior número de pessoas de forma sustentável, e faz parte de um compromisso ambiental ousado da Decathlon que inclui uma série de iniciativas, como: aquisição de frota de caminhões elétricos para operação logística verde no Brasil; ter 100% da gama de produtos com menos impacto ao meio ambiente até 2026; zerar a utilização de cabides descartáveis e reduzir a emissão de CO2 em 40% por produto vendido globalmente até 2026. 
 
O serviço contará com a parceria da SeMexe, startup que traz um novo jeito de comprar e vender itens do universo da bike. 
 
Como funciona o Decathlon Circula:

1. O esportista separa os itens que deseja vender (também serão aceitos produtos que não foram comprados na Decathlon) e leva até um dos pontos de coleta - inicialmente, contará com apenas um ponto de coleta na loja do Morumbi, em SP, ampliando o perímetro de atuação à medida em que o serviço for crescendo;

2. É realizado o cadastro no portal e registro dos itens que estão sendo entregues. Produtos são separados, identificados e lacrados para envio à equipe de curadoria;

3. Junto da SeMexe, a equipe avalia os itens, fotógrafa, precifica, publica o anúncio, embala e despacha para o comprador;

4. Após a publicação, o esportista poderá diminuir o preço anunciado em até 50% ou aumentar em até 25%;

5. Depois de vendido, o esportista recebe o valor da venda (menos a comissão destinada à Decathlon) e pode transferir para sua conta bancária cadastrada ou utilizar o crédito para realizar compras na loja;

6. Todo o processo é feito online e de forma simplificada, sem a necessidade que o vendedor entre em contato com os interessados no produto.

 

Fonte: Mundo do Marketing
Imagem: Divulgação

 

Mantenedores do FGVcev