Lojas Americanas

As Lojas Americanas surgiram em 1929, no Rio de Janeiro. Americanos que iriam a Buenos Aires iniciar uma loja de preços baixos, por acaso, conheceram brasileiros no navio em que vinham e acabaram parando no Rio, onde se instalaram. Ao longo do tempo a Lojas Americanas se tornou uma loja de departamentos, com variedade de itens a preços baixos.

A empresa conta hoje com centros de distribuição no Rio de Janeiro, São Paulo e Recife. Nesses locais a empresa mantém boa parte do seu estoque e envia mercadorias para todas as lojas do Brasil.

Em 1999 foi criada a Americanas.com, utilizando-se da forte marca consolidada pela Lojas Americanas ao longo dos anos. A Americanas.com foi a pioneira, no Brasil, em cobrança via cartão de crédito online. Em 2003, a empresa lançou um novo modelo, a Americanas Express, uma loja de vizinhança, com sortimento diferenciado, mas com preços abaixo da concorrência, assim como as lojas tradicionais. Em 2005, o canal de varejo eletrônico Shoptime foi comprado pela Lojas Americanas. Em seguida, em 2005, a B2W, holding que atualmente controla o grupo, foi criada, concretizando a fusão entre Americanas e Submarino em suas atividades online. Posteriormente, a B2W foi comprada pela Americanas, assim como os direitos da marca BLOCKBUSTER no Brasil, que eram da B2W. Essa compra gerou mais 127 lojas para a rede. Isso resultou em uma rede de 393 lojas, com um mix de mais de 60.000 produtos, que tem um público potencial de 43 milhões de pessoas.

Além do varejo físico e eletrônico, a empresa conta com serviços financeiros em parceria com o Itaú. Em 2010, o faturamento do grupo foi de R$ 12,3 bilhões, distribuído em 566 lojas. As vendas da empresa são divididas em 19% para Utilidades Domésticas, 18% para CD’s, DVD’s e entretenimento, 17% para alimentos de conveniência, 17% para vestuário, 12% para brinquedos, 11% para perfumaria e cosméticos e 6% para diversos.
 

Redes Sociais e RSS